Pesquise a sua casa passo a passo

SIGA OS SEGUINTES PASSOS PARA OBTER O SEU RELATÓRIO DE VALOR IMOBILIÁRIO

  • 1 Preencha o formulário abaixo com os dados do fogo cujo valor/renda pretende determinar.
  • 2 Confirme antes de submeter o formulário.
  • 3 Preencha os campos com os seus dados de contacto.
  • 4 Proceda ao pagamento eletrónico do serviço. Cada Relatório tem um preço de 30,00€.
  • 5 Os dados do imóvel serão reportados à Confidencial Imobiliário (Ci) que em 24 horas* devolve um relatório por via eletrónica. Antes de serem enviados, os resultados são validados por um técnico da Ci, recorrendo à análise estatística do mercado / tipologia selecionados.
  • * No caso de pedidos realizados aos sábados, domingos ou feriados, ou após as 18h00, as 24 horas contam-se a partir das 9h00 do 1º dia útil seguinte.

Notícia

Bom momento na economia espanhola anima investimento imobiliário

A economia espanhola atravessa um momento de maior dinamismo e isso faz-se sentir no investimento imobiliário no país. Esta foi uma das principais conclusões do “Iberian Investment Briefing – Why Spain?”, que decorreu esta semana em Londres.

A Embaixada de Espanha em Londres recebeu mais de 100 profissionais e players do setor do investimento imobiliário, numa conferência organizada pela Iberian Property e pela Investment Briefing and ICEX Spain Trade and Investment.

Espanha é atualmente o terceiro país com maior número de novos projetos de investimento imobiliário, depois do Reino Unido e da Alemanha, apontou María Jesús Fernández, Executive Director, ICEX – Invest in Spain. A economia espanhola está entre as 10 mais desenvolvidas do mundo, e este é um bom país para investir: “tem uma economia robusta e tendência para se tornar ainda mais forte. A expansão deverá continuar porque há boas condições financeiras e boas taxas de emprego”, além de que “o mercado espanhol está mais aberto, mais resiliente e competitivo”, destacou.

Desde 2013 que a construção no país tem crescido, e deverá continuar nesta rota pelo menos até 2020, calcula Reno Cardiff, International Partner da C&W. Este responsável aponta também que continua a aumentar a procura por escritórios nos mercados de Madrid e Barcelona, além de que o setor logístico tem registado um forte impulso decorrente do aumento do ecommerce. Por outro lado, cresce também o interesse nos segmentos de investimento alternativos, como os parques de estacionamento, coliving ou coworking e residências de estudantes.

Entre as principais oportunidades hoje em dia, poderão estar ainda o mercado residencial, nomeadamente para arrendamento, e a logística, acredita Hernan San pedro, Corporate Director & CFO, Lar España, que participava numa das mesas redondas de debate do evento. Também Javier Martín, Senior Portfolio Manager em Espanha da Nuveen Real Estate concorda que a logística poderá ser um dos melhores investimentos da atualidade. Já Carlos Portocarrero, Partner, Head of Real Estate da Clifford Chance acredita que os terrenos “são um verdadeiro tesouro”. Audrey Klein, Managing Director International Institutional Clients, Corestate Capital Grop, destaca as residências de estudantes, ainda uma nova tendência em Espanha.



O novo mundo das alternativas de investimento

Vão ganhando cada vez mais importância para os investidores imobiliários as classes de ativos alternativos, e Espanha não é exceção.

Destaque para as residências de estudantes, um setor que “faz sentido num momento em que há mais procura do que oferta de alojamento no país”, aponta Brian Welsh, CEO, The Nido Student.

Bruno Hallé, Partner Co-head Hospitality da C&W, acredita que “as residências de estudantes estão na linha da frente no topo de investimento alternativo. Há ainda várias cidades espanholas a explorar como Cadiz, Zaragoza”, e ainda têm “um bom preço”.

Turismo, habitação para arrendamento, residências sénior, logística urbana ou mesmo a renovação de ativos estão a ganhar terreno, destacou Cristina García-Peri, Director of Business Development & Strategy da Azora.

Já a hotelaria “continua a fazer sentido” na hora de investir em Espanha, em particular em destinos de férias, apontou Jaime Buxó, Chief Development Officer do Grupo Barceló.

Durante o evento, a audiência foi convidada a responder a uma questão: Onde aplicar um investimento de 100 milhões de euros em Espanha? 56% dos votantes respondeu lazer e turismo, 32% fundos de dívida e 12% residências de estudantes.