Pesquise a sua casa passo a passo

SIGA OS SEGUINTES PASSOS PARA OBTER O SEU RELATÓRIO DE VALOR IMOBILIÁRIO

  • 1 Preencha o formulário abaixo com os dados do fogo cujo valor/renda pretende determinar.
  • 2 Confirme antes de submeter o formulário.
  • 3 Preencha os campos com os seus dados de contacto.
  • 4 Proceda ao pagamento eletrónico do serviço. Cada Relatório tem um preço de 30,00€.
  • 5 Os dados do imóvel serão reportados à Confidencial Imobiliário (Ci) que em 24 horas* devolve um relatório por via eletrónica. Antes de serem enviados, os resultados são validados por um técnico da Ci, recorrendo à análise estatística do mercado / tipologia selecionados.
  • * No caso de pedidos realizados aos sábados, domingos ou feriados, ou após as 18h00, as 24 horas contam-se a partir das 9h00 do 1º dia útil seguinte.

Notícia

Centro do Porto conhece dinâmica recorde

Investimento imobiliário no Centro Histórico do Porto cresce 64% em 2016. Reabilitação domina processos de urbanismo

Centro histórico regista valorização mais acentuada do que o mercado do Porto como um todo

Em 2016, foram transacionados 513 imóveis no Centro Histórico do Porto, num total de 154 milhões de euros, um volume que apresenta um crescimento de 64% face ao investimento registado no ano anterior, revela a Confidencial Imobiliário.

Foi o segundo semestre do ano que mais contribuiu para este resultado, com um volume transacionado de 97,2 milhões de euros, o resultado semestral mais elevado desde 2007. No primeiro semestre de 2016, as transações de imóveis nesta zona totalizaram 57 milhões, recuando face aos 68,8 milhões registados no semestre anterior.

Também os preços dos imóveis no Centro Histórico do Porto continuaram a sua trajetória de valorização, apresentando em 2016 uma subida de 12,9% face ao ano anterior, apurou a Confidencial Imobiliário no âmbito do Índice de Preços do Centro Histórico do Porto. Com exceção de 2014, o crescimento anual dos preços mantém-se a dois dígitos desde 2012 e só nos últimos três anos, os preços apresentaram uma valorização acumulada de 48%.

Em resultado da forte procura por investimento, o Centro Histórico do Porto tem registado uma valorização mais acentuada do que o mercado do Porto como um todo, onde os preços da habitação subiram 1,8% em 2016 face a 2015, com a valorização acumulada dos últimos três anos a fixar-se em 12%.

A monitorização da dinâmica de investimento no Centro Histórico do Porto é realizada pela Confidencial Imobiliário, em parceria com a Porto Vivo, SRU, tendo por base as comunicações de transações realizadas pelos proprietários, no contexto do direito legal de preferência de que esta instituição goza na respetiva Área de Reabilitação Urbana (ARU).



Paranhos domina licenças

Dados da Porto Vivo revelam que a Sociedade de Reabilitação Urbana da Baixa Portuense (SRU) recebeu mais de 1300 requerimentos e foram contabilizados 308 novos processos de reabilitação urbana, mais 153 do que no ano anterior.

Em relatório, a Porto Vivo-SRU assinala também que o estado de conservação dos edifícios do Centro Histórico Património Mundial da Humanidade registou uma evolução positiva. O número de parcelas em bom estado de conservação “tem vindo a aumentar e, em 2016, 74% das parcelas existentes já se encontravam em Bom ou Médio estado de conservação”, acrescentando ainda que “a percentagem de prédios em mau ou péssimo estado de conservação tem diminuído e verificam-se mais obras em curso em muitos deles”.

Uma análise da dinâmica urbanística da cidade desde 2012 mostra que as operações relacionadas com a expansão urbana (construção nova e loteamentos) representaram menos de 10% dos títulos emitidos no período de referência. No período em causa, foram registados 2299 processos de reabilitação. A freguesia de Paranhos é a que mais licenciamentos tem tido para reabilitação, predominando as residências para estudantes, devido à proximidade ao polo universitário. Por outro lado, no centro histórico, a hotelaria corresponde a apenas 3% dos licenciamentos. Entre 2012 e 2015 a SRU emitiu 268 licenças, a que corresponderam 112.528 m2 de área bruta de construção.