Pesquise a sua casa passo a passo

SIGA OS SEGUINTES PASSOS PARA OBTER O SEU RELATÓRIO DE VALOR IMOBILIÁRIO

  • 1 Preencha o formulário abaixo com os dados do fogo cujo valor/renda pretende determinar.
  • 2 Confirme antes de submeter o formulário.
  • 3 Preencha os campos com os seus dados de contacto.
  • 4 Proceda ao pagamento eletrónico do serviço. Cada Relatório tem um preço de 30,00€.
  • 5 Os dados do imóvel serão reportados à Confidencial Imobiliário (Ci) que em 24 horas* devolve um relatório por via eletrónica. Antes de serem enviados, os resultados são validados por um técnico da Ci, recorrendo à análise estatística do mercado / tipologia selecionados.
  • * No caso de pedidos realizados aos sábados, domingos ou feriados, ou após as 18h00, as 24 horas contam-se a partir das 9h00 do 1º dia útil seguinte.

Notícia

CML adjudica Renda Acessível à rua Gomes Freire por 13 milhões

Uma parceria entre a Domus Concept II e a Bergamot venceu o concurso público para a concessão do programa Renda Acessível da Rua Gomes Freire, iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa

O projeto vai custar 13,2 milhões de euros, a somar aos 16,6 milhões de euros de património municipal cedido, correspondente a 2.296 metros quadrados de superfície de pavimento.

Esta concessão prevê a criação de 91 novas habitações na zona d arroios, de tipologias T2 (27), T3 (34) e T4 (7). 68 destes fogos serão de renda acessível, e os restantes de venda livre. O projeto vai incluir a construção de uma creche e jardim público.

Segundo a informação da autarquia, no caso deste projeto, um T2 terá uma renda entre os 300 e os 400 euros por mês. Um T3 poderá custar 450 euros mensais, e um T4 entre 450 a 650 euros.

O prazo para iniciar a exploração dos imóveis é de dois anos, incluindo projeto e construção.

Entretanto, a autarquia aprovou novos concursos para a concessão das operações Renda Acessível de Belém, Lumiar e Parque das Nações, e do Vale de Santo António, num total de 443 novas habitações.

Deste número, 267 serão comercializadas em regime de renda acessível, 69% das mesmas de tipologia T2 ou superior.

No caso do projeto de Belém, Lumiar e Parque das Nações, o investimento dos concessionários será de 40,9 milhões de euros, a somar aos 20,55 milhões de património público. O projeto do Vale de Santo António terá um investimento de 9 milhões de euros, com 4,3 milhões de euros de património cedido.