Pesquise a sua casa passo a passo

SIGA OS SEGUINTES PASSOS PARA OBTER O SEU RELATÓRIO DE VALOR IMOBILIÁRIO

  • 1 Preencha o formulário abaixo com os dados do fogo cujo valor/renda pretende determinar.
  • 2 Confirme antes de submeter o formulário.
  • 3 Preencha os campos com os seus dados de contacto.
  • 4 Proceda ao pagamento eletrónico do serviço. Cada Relatório tem um preço de 30,00€.
  • 5 Os dados do imóvel serão reportados à Confidencial Imobiliário (Ci) que em 24 horas* devolve um relatório por via eletrónica. Antes de serem enviados, os resultados são validados por um técnico da Ci, recorrendo à análise estatística do mercado / tipologia selecionados.
  • * No caso de pedidos realizados aos sábados, domingos ou feriados, ou após as 18h00, as 24 horas contam-se a partir das 9h00 do 1º dia útil seguinte.

Notícia

Diversificar

Portugal reúne um conjunto de características muito atrativas para os investidores estrangeiros e para os turistas, que fazem hoje parte da promoção que é feita além-fronteiras, e cujos resultados frutuosos temos assistido nos últimos anos, sobretudo no que aos sectores do turismo e imobiliário diz respeito.

Opinião

Luís Lima - Presidente da CIMLOP

Correndo o risco de parecer repetitivo, não posso deixar de insistir em reafirmar a importância que ambos têm no panorama económico nacional.

São, como tenho dito por diversas vezes, o ouro e o petróleo do nosso País, a que muito devemos a recuperação económica e a criação de emprego verificadas nos últimos anos, que beneficiaram da consolidação de opções estratégicas da promoção destes mercados e da afirmação de Portugal como destino turístico e de investimento imobiliário.

No entanto, o facto de ambos os mercados usufruírem desta credibilidade hoje, não significa que usufruam amanhã, sendo por isso necessário levar a cabo um trabalho constante na sua promoção e manutenção, pois a sua fragilidade e o impacto que fatores internos ou externos possa ter no seu desenvolvimento, poderá, de uma hora para a outra, deitar tudo a perder.

Pela frente, há ainda muitos desafios, sendo que um dos principais será o da diversificação do investimento. É mais fácil e confortável trabalhar os mercados que são tradicionais, mas é importante que os nossos ovos estejam sempre depositados em cestos diferentes.

O mundo está em mudança e aquilo que é hoje rapidamente deixa de o ser amanhã. Vivemos num quadro político internacional, repleto de instabilidade e incerteza, que pode ser prejudicial ou benéfico: tudo depende do ponto de vista.

Alguém alguma vez diria que os brasileiros seriam uma tendência crescente no investimento turístico e imobiliário na região do Algarve? Não! E tal aconteceu porque foi e está a ser feito um trabalho de diversificação dos mercados, que tem que continuar a ser mantido, para que não nos sintamos dependentes daquelas que são as nossas praças tradicionais.

No ar sentem-se alguns indícios de retração e preocupação, apesar dos números continuarem positivos. As dúvidas sobre o impacto do Brexit, a preocupação sobre o anunciado encerramento da base da Ryanair no Aeroporto Internacional de Faro, ou o regresso em força dos mercados concorrentes de Portugal a preços mais atrativos que os nossos, geram alguma inquietação, que pode também servir de incentivo à criação de alternativas e soluções que permitam a permanência e manutenção destes sectores no panorama económico português, com o impacto e representatividade que têm tido até hoje.

O segredo está na diversificação de mercados, de nichos e da oferta existente. Só assim estaremos preparados para as surpresas que o futuro reserva.