Pesquise a sua casa passo a passo

SIGA OS SEGUINTES PASSOS PARA OBTER O SEU RELATÓRIO DE VALOR IMOBILIÁRIO

  • 1 Preencha o formulário abaixo com os dados do fogo cujo valor/renda pretende determinar.
  • 2 Confirme antes de submeter o formulário.
  • 3 Preencha os campos com os seus dados de contacto.
  • 4 Proceda ao pagamento eletrónico do serviço. Cada Relatório tem um preço de 30,00€.
  • 5 Os dados do imóvel serão reportados à Confidencial Imobiliário (Ci) que em 24 horas* devolve um relatório por via eletrónica. Antes de serem enviados, os resultados são validados por um técnico da Ci, recorrendo à análise estatística do mercado / tipologia selecionados.
  • * No caso de pedidos realizados aos sábados, domingos ou feriados, ou após as 18h00, as 24 horas contam-se a partir das 9h00 do 1º dia útil seguinte.

Notícia

Instrumentos financeiros em destaque na Semana de Reabilitação Urbana do Porto

Os instrumentos financeiros disponíveis no mercado para a atividade de reabilitação urbana serão um dos pontos em destaque na V Semana da Reabilitação Urbana do Porto, que arranca na próxima segunda-feira no Palácio da Bolsa.

A V edição da Semana de Reabilitação Urbana do Porto decorre entre os dias 6 e 12 de novembro

O IFRRU 2020 será apresentado oficialmente no certame. O Governo marcará presença na abertura do evento através do ministro do Ambiente, Matos Fernandes, sendo que o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, estará igualmente na sessão.

Segundo Abel Mascarenhas, presidente da Comissão Diretiva do Instrumento Financeiro Reabilitação Urbana, estima-se que este, “no total, potencie um investimento de mais de 2000 milhões de euros”. O instrumento congrega já recursos públicos que alavancam os fundos europeus – os primeiros financiadores – “em 14 vezes”.

Sendo cada projeto limitado a 20 milhões de euros, obtém-se “uma diversificação da carteira de investimentos e que, como tal, cheguemos a um maior número de projetos”. O Plano Nacional de Reformas estima a intervenção em cerca de 1800 edifícios.



Mecanismo competitivo

Portugal tem cerca de um milhão de edifícios com necessidades de intervenção, estima o INE. No que se refere ao financiamento, “a avaliação ex ante realizada no âmbito do Portugal 2020 identifica um ‘gap’ de financiamento para a reabilitação urbana na ordem dos 1250 a 1750 milhões de euros”, refere Abel Mascarenhas.

Nos termos da legislação comunitária aplicável, o investimento em reabilitação urbana está limitado a 20 milhões de euros e, na componente de eficiência energética, a 10 milhões. No entanto, estes limites “não impedem o financiamento de múltiplos projetos do mesmo promotor que, isoladamente, sejam enquadráveis, mas cujo investimento agregado” supere os referidos montantes.

A vocação do IFRRU 2020 é a reabilitação integral dos edifícios e de zonas industriais abandonadas e, complementarmente, o aumento do desempenho energético desses edifícios. Sendo a reabilitação um instrumento de revitalização do território, os empréstimos IFRRU 2020 estão disponíveis em todas as regiões do país, e não apenas aos centros urbanos.

Este mecanismo disponibiliza produtos mais competitivos do que aqueles que existem atualmente no mercado: maturidades mais longas (até 20 anos), período de carência mais alargado (até quatro anos) e taxas de juro inferiores às praticadas no mercado. A dotação total do IFRRU 2020 é de 1400 milhões de euros, dos quais 703 milhões são recursos públicos.

A V edição da Semana de Reabilitação Urbana do Porto está de regresso à Invicta, num evento que marca a agenda do imobiliário nacional entre os dias 6 e 12 de novembro.

O Palácio da Bolsa será o palco do certame, organizado pela Vida Imobiliária e a Promevi, com o apoio da Câmara Municipal do Porto, da Porto Vivo, SRU e da Associação Comercial do Porto.



Santander Totta tem cerca de 40% da linha disponível

No âmbito do concurso público internacional promovido pela Estrutura de Gestão do IFRRU 2020, foi atribuído ao banco Santander Totta um lote disponível para a área de reabilitação urbana num total de 548 milhões de euros, dos quais 293 milhões de fundos do próprio banco e 255 milhões de fundos do IFRRU 2020.

Este montante corresponde, segundo o banco, ao equivalente a 40% do total de financiamento do sector. A linha de crédito é extensível a todos os setores de atividade, com “taxas muito mais competitivas, chegando em alguns casos a atingir metade das taxas praticadas atualmente no mercado para projetos idênticos e beneficia de prazos mais alargados”.



PNRU 2018 abre candidaturas em breve

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana vai celebrar a reabilitação em 2018 com a entrega dos galardões em Braga. Com a abertura do período de candidaturas previsto para o próximo dia 15 de Novembro, este prémio visa distinguir as intervenções urbanas de maior valia para a sociedade nas suas múltiplas valências. A análise dos projetos submetidos a concurso ficará a cargo de um júri independente, formado pelo economista João Duque, por Manuel Reis Campos, presidente da AICCOPN, pelo engenheiro João Appleton, bem como pelos arquitetos João Carlos Santos e João Santa Rita.