Pesquise a sua casa passo a passo

SIGA OS SEGUINTES PASSOS PARA OBTER O SEU RELATÓRIO DE VALOR IMOBILIÁRIO

  • 1 Preencha o formulário abaixo com os dados do fogo cujo valor/renda pretende determinar.
  • 2 Confirme antes de submeter o formulário.
  • 3 Preencha os campos com os seus dados de contacto.
  • 4 Proceda ao pagamento eletrónico do serviço. Cada Relatório tem um preço de 30,00€.
  • 5 Os dados do imóvel serão reportados à Confidencial Imobiliário (Ci) que em 24 horas* devolve um relatório por via eletrónica. Antes de serem enviados, os resultados são validados por um técnico da Ci, recorrendo à análise estatística do mercado / tipologia selecionados.
  • * No caso de pedidos realizados aos sábados, domingos ou feriados, ou após as 18h00, as 24 horas contam-se a partir das 9h00 do 1º dia útil seguinte.

Notícia

Porto na mira do investimento internacional

Invicta recebeu mais de mil milhões de euros em investimento institucional entre 2000 e 2016

Investimento em escritórios no Porto ascendeu a 550 milhões

O Porto angariou mais de mil milhões de euros em investimento institucional entre 2000 e 2016, sendo que o segmento de retalho foi alvo de uma fatia que rondou os 550 milhões de euros, ou seja, foi responsável por 52% desse investimento, seguindo-se o mercado de escritórios.

Segundo dados apresentados pelo diretor-geral da Predibisa, João Nuno Magalhães, no âmbito da V Semana da Reabilitação Urbana do Porto, as rentabilidades em localizações prime “na área comercial, em escritórios, no setor logístico e na hotelaria” são superiores no Porto face a Lisboa, Madrid ou Barcelona, sendo que, em contrapartida, as rendas são mais contidas. No mesmo período, cerca de 250 milhões de euros foram investidos em escritórios e 150 milhões em indústria.

Entre os tipos de investimento imobiliário com maior rentabilidade no Porto destacam-se, na área de serviços, os escritórios, imóveis para alojamento turístico local, hotelaria e residências de estudantes e, no setor do comércio, as lojas de rua, os retail parks e os shopping centres, adiantou o mesmo responsável. Rentáveis são ainda os investimentos nas áreas de indústria e logística e de habitação de arrendamento de longa direção.



Modernizar stock

Também Luís Corrêa de Barros, CEO & Partner da Habitat Invest, afirmou que estão em desenvolvimento “dez projetos que totalizam mais de 260 milhões de euros”, em que se destaca “a criação de 598 frações residenciais”. Esta dirige-se sobretudo ao mercado nacional, pois “a grande maioria do nosso produto foi vendido a estrangeiros”, disse.

Reportando-se às principais diferenças entre os mercados de Porto e Lisboa, Luís Corrêa de Barros sustentou que “o Porto é um mercado mais pequeno, menos internacional e com menos poder de compra e um premio de risco mais alto comparativamente a Lisboa”. Por outro lado, “o preço de entrada ainda é baixo, o crescimento do turismo, o apoio e celeridade no processamento dos projetos junto da autarquia”, são fatores positivos.

Num debate sobre «O que procuram os investidores no Porto?», foi dito que “é preciso modernizar o stock” nos escritórios, sendo que, para Pedro Seabra, partner da Explorer Investments, “o mercado imobiliário do porto está a crescer, mas está apenas no começo”. Na mesma linha, Pedro Coelho, Chairman da Square Asset Management, antevê um forte “salto qualitativo nos próximos três anos” na vertente de escritórios, sendo que “as empresas só agora estão a recuperar um pouco aquilo que se perdeu nos últimos anos, sobretudo o retail e a logística”. Manuel Puerta da Costa, administrador da BPI Gestão de Ativos, referiu que “as taxas de rentabilidade são ainda atrativas e existe a possibilidade de compressão de yields” na Invicta.